Follow by Email

segunda-feira, 13 de abril de 2009

nós na corda-bamba

se a vida

é corda-bamba

com nó górdio,

afio minha face,

bato de frente.

num golpe alexandrino,

desfaço o laço,

liberto a linha

acato a queda,

abraço o abismo

  

descubro que posso voar!


(a xilo é do Cava - as cores são culpa minha)