Follow by Email

terça-feira, 11 de agosto de 2009

Sonetinho Solitário


Sem ti, a vida
não tem graça
não tem graça
não tem graça
não tem graça
não tem graça
não tem graça
não tem graça
não tem graça
não tem graça
não tem graça.

Sem ti,
a vida
é só desgraça.
















Porto Alegre, 11/08/2009
(ilustração de Hilda Mattos)

6 comentários:

Manu disse...

Assim vamo
Como semo
Nóis remamo
Nóis rimemo

Renato de Mattos Motta disse...

Valeu, Manu véio!

Roselaine Funari disse...

O que seria da vida sem a poesia...

Bj

Renato de Mattos Motta disse...

sem poesia,
vida, até existiria
mas não ia ter graça nenhuma...

Mara faturi disse...

EU ADORO ESTE SONETETINHO!!!! Melhor ainda qdo vc o fala, aí ele vira ÔOOO soneto;)))
bjo!!!

Renato de Mattos Motta disse...

Mara querida!
Tem poema teu no sarau de hoje, lá na CEEE
afinal é Dia da Poesia
hj às 19h, na Casa de Cultura CEEE Erico Veríssimo,
ali na Rua da Praia!