Follow by Email

quarta-feira, 30 de maio de 2012

CISMA SÍSMICA






quando cisma
meu amor é um sismo
me abala as estruturas
capaz de mover montanhas
meu amor é Natureza
me arrastando com sua força
a revolver minha vida
pra dar o melhor de mim


Porto Alegre, 30 de maio de 2012

segunda-feira, 28 de maio de 2012

RAINHA DOS JARDINS SUSPENSOS DE ALEXANDRIA




"Alô, minha rosácea 

minha flor de lótus, 

minha rainha dos jardins suspensos 
de Alexandria, (...)"

DRUMMOND DE ANDRADE, Carlos, "Os Nomes da Amada"  in Poesia Errante. Rio de Janeiro: Record/Altaya, 1988.





Não tão famosos
quanto os da Babilônia
nem tão belos talvez,
mas minha amada prefiro
rainha em Alexandria.

A torre de lá, menos alta,
em vez da babel de línguas,
tem uma luz que orienta
gentes de todos os povos
que para lá se dirigem.

Porque esse teu jardim,
é espaço feito pra mim
(também pra ti e pra tantos):
o maior farol de Alexandria,
também seu maior jardim,
se chama Biblioteca.



(Além do poema, a foto também é minha)

sexta-feira, 4 de maio de 2012

Quarta tem sarau em Petrópolis


Nesta quarta-feira, dia 09/05 chegarei a Petrópolis-RJ a convite do Madrigal Maestro Guerra Peixe e da Confraria da Poesia Informal para uma intensa programação que vai até dia 14/05. Já no primeiro dia tem sarau com lançamento do fanzine da Confraria. Finalmente vou conhecer pessoalmente os confrades deste grupo maravilhoso liderado pela poeta petropolitana Catarina Maul, de que venho participando praticamente desde a data de fundação.






Pra quem estiver interessado: Muito em breve tem Confraria da Poesia Informal SUL!