Follow by Email

quinta-feira, 17 de julho de 2008

XEQUE




Quando a vida
ia me dar um xeque-mate,
a gata pulou sobre o tabuleiro!
Fez a maior bagunça!
Saiu pela casa
com o rei adversário
transformado em joguete
entre suas patas.
Foi aí que me dei conta
que a vida
é um cheque em branco.

Porto Alegre, julho de 2008

9 comentários:

Mara faturi disse...

Ai, querido Renato, só por ter esta foto, já ADOREI... parece um tigradinho que eu tive, o Petit;). Poema interessante, jogo pra ser sério?!!! a vida brincando "felinamente";)
bjo!

Felinea disse...

adorei estes telhados! :))

Renato de Mattos Motta disse...

Mara
a modelo da foto é a Neith, gata de uma amiga, mais conhecida como Pity Bústica pelo porte pequeno e temperamento invocadíssimo com outros felinos.
Quanto ao jogo... não sei se a vida deve ser levada tão a sério assim... às vezes a gente tem que saber dar o pulo do gato...
Grande beijo!

Felinea
Fique a vontade para percorrer telhados, porões, muros...
BjÃo!

Ana Beise disse...

Renato

O poema é ótimo.
Mas o que chamou a atenção foi a gata! Eu tenho uma gata igual!!! Ela chamasse Alice Bolinha.

Beijos, Aninha

Renato de Mattos Motta disse...

Aninha,
parece que a Pitty Bústica tá fazendo mais sucesso que o meu poema!
...
paciência!
Eu também adoro esta gatinha!

FlaM disse...

Pois eu vou fazer a voz da antipatia. Como falei para o guto um dos meus mais caros amigos blogueiros poetas, respeito muiito meus elogios para ser leviana na crítica. No caso desse poema renato, acho uma boa idéia, mas não (bem) resolvida. A vantagem da blogagem poética, para mim, é essa. o poema não morre pq está publicado, pelo contrário, adquire vida e vai sendo mexido, ás vezes re-publicado mto tempo depois. Acho que esse merece mais trabalho. Nao me parece pronto acho que esse gato ainda vai pular seu pulo do gato. Outra coisa (acordei chaaaata, sinceeeera) é que não gosto de "ilustração". Tendo a pensar que que o poema tem que ser eloqüente por si e se ilustrar das imagen que cria. Em geral fotos, imagens me atrapalham, e frequentemente acho brega, como o que vejo lá pelo overmundo, Acho que raramente a foto ajuda o poema. nesse caso a budica bostica desviou totalmente o assunto, não acha? Mas/e ela é linda!
bijos de grilo falante, f

nina rizzi disse...

oi renato (nome lindo) :)

gostei da sua colher na briga do meu marido e minha mulher lá no putasresolutas. gostei sim :) que bom que vc não resistiu.. rs.. gostei desses mares (MAttoREnatoMottaS).. veja também minhas borboletagens http://papillonsdenuit.blogspot.com

beijos :)

Renato de Mattos Motta disse...

Flávia,
meu grilo falante
pode ser que haja
um formato melhor
presse poema.
vou pensar

Quanto às fotos...
este não é um fotopoema como alguns outros que posto. É um poema + uma foto.
Acho as fotos uma coisa legal pra dar mais interesse visual no blog.

Renato de Mattos Motta disse...

Nina
bem-vinda ao remamo!
adorei as putas resolutas
e sem dúvida vou borboletear um pouco pela noite contigo!
beijão!