Follow by Email

quarta-feira, 2 de abril de 2008

...e por falar em sabiá...


Mexendo nos meus alfarrábios encontrei um texto antiguinho que tem tudo a ver, mesmo que ninguém mais use máquinas de escrever (a não ser o Mino Carta!):

No trabalho...
Adentra a sala fera em fúria falando a fala do trovão.
- Precisamos aumentar a produção!
O escritório precipita-se na azáfama. Eleva-se rugido das diversas máquinas datilografando em uníssono.
De repente, o silêncio.
Um sábiá pousou no parapeito, inflou o peito alaranjado e cantou. cantou!
Pessoas pararam para ouvir. O escritório, a empresa, a cidade... tudo parou para escutar a natureza falar sem palavras...
- Precisamos aumentar a emoção!

Porto Alegre, 28/10/1986 (eu avisei que era antigo!)


5 comentários:

Liziê disse...

Eba!
Um espaço para ler e ver tuas criações é sempre bem-vindo!
Já está nos passeios do meu tomatinho agora.
;)

Renato de Mattos Motta disse...

Que tomatinho?
- PLOF!
Ah...!
Rsrsrsrs!
Legal te ver por aqui, querida!

Tatiane Sancho disse...

Ol� Renato!Este espa�o � muito bom para trocar informa�oes e aprender. Gostei da id�ia e vai ser �timo poder visitar teu blog e ler teu trabalho tamb�m!Parab�ns!
Abra�os.

Renato de Mattos Motta disse...

Bem-vinda, Tati!
A idéia aqui é um recanto de lirismo onde eu e os amigos possamos respirar um ar mais puro sem aquele monte de coisas ruins que a gente sabe que existe mas não quer ficar falando o tempo todo!
Se além disso a gente puder aprender um pouco, melhor ainda!

Lota disse...

Nunca é antiga a emoção Renato, muito menos parar pra dar espaço a ela!